Cuidado com as feridas diabéticas

As estimativas indicam que ocorrem duas amputações por minuto no mundo, causadas por pé diabético, sendo que 85% destas são precedidas por úlceras,1 feridas que não saram e acabam levando a complicações que muitas vezes não deixam outra alternativa senão a amputação total ou parcial do membro afetado. Como surge, se desenvolve e evolui uma ferida diabética? Devido a uma lesão nos nervos conhecida como Neuropatia Diabética Periférica, o paciente diabético vai aos poucos perdendo a sensibilidade à dor nos membros. Assim, uma topada, um espinho, uma queimadura, a ponta de um prego que entrou na sola do sapato, um…

1. PÉ DIABÉTICO NÃO TEM CURA. MAS DÁ PARA PREVENIR.

Pé diabético não tem cura. Mas dá pra prevenir.

O pé diabético não tem cura, mas pode ser prevenido ou tratado quando surgem complicações. Principais formas de prevenir o pé diabético O controle da glicemia é uma estratégia importante, entre outras, para a prevenção do pé diabético.1 Mas deve-se estar atento a sintomas como queimação, pontadas, agulhadas, formigamentos, dormência, dores, sensação de frio, cãibras, pele ressecada e fissuras nos pés.2 Dicas de rotina – Observar os pés diariamente, com uma boa iluminação, tentando identificar cortes, bolhas e alteração da cor – Lavar e secar bem os pés, inclusive entre os dedos – Usar creme hidratante, mas não entre os…